Entrevista: Artigo na Revista Guitarra Clássica    

• Cavaquinho eléctrico (protótipo)

O desenvolvimento e posterior construção deste instrumento partiu de uma ideia do músico João Frazão.



Tratava-se de desenvolver um instrumento tendo por base o cavaquinho brasileiro mas em que o corpo fosse sólido, com uma captação dupla feita por um pickup activo EMG 89 e um piezo no cavalete.



Às 4 cordas do Cavaquinho Brasileiro seria anexada uma 5ª corda mais grave, sendo o tiro de corda, (comprimento da corda vibrante),de 38 cm. A afinação pretendida seria: Si, Fa#, Re, La, Mi (a afinação da guitarra clássica uma quinta acima).



Tendo por base estes pressupostos elaborou-se um desenho técnico do instrumento, ao qual se seguiu a escolha das madeiras a usar: Para o corpo uma peça única de Amieiro (Alnus Glutinosa). O braço foi talhado usando duas peças de Sapele (Entandrophragma cylindricum), uma para a cabeça e outra para o braço propriamente dito, cortadas com o veio perpendicular ao plano do corpo para assim aumentar a resistência mecânica à tensão das cordas. Para a escala e o cavalete foi usado o Ébano (Dyospirus Crassiflora) igualmente com o veio perpendicular ao plano do corpo.



Foi usada a cola animal para todas as colagens e no acabamento final, a madeira de todo o instrumento foi oxidada usando Bicromato de Potássio, terminando com um verniz de Goma Laca.



Como apreciação final o instrumento revelou-se confortável e ergonómico, com um timbre cristalino e um sustain acima das nossas espectativas tendo em conta o reduzido tamanho do instrumento.








 
  © 2006-2017 Orlando Trindade.com - Todos os direitos reservados.

 

  Desenhado para I.E. 5.x ou superior / 1024x768